Expressão Resplendorosa

MARIA FONTAINE

“O Filho (Jesus) é o resplendor da glória de Deus e a expressão exata do seu ser, sustentando todas as coisas por sua palavra poderosa.”—Hebreus 1:3[1

Neste versículo, Paulo nos oferece duas definições de Jesus, cada uma revelando uma característica importante dAquele que fomos chamados a seguir, copiar e representar — assim como Ele refletiu o Pai para nós. Ele é o “resplendor”, o brilho da glória de Deus, e uma expressão exata da natureza divina. Mas o que isso significa para nós?

Jesus definiu-Se também como “a luz do mundo”.2 Ele é o resplendor do Pai que incide a Sua luz em nossas vidas manifestando Seu amor, e iluminando nosso caminho até o Pai para que possamos vivenciar tudo o que o Seu amor pode suprir aos Seus filhos.

Em João 1 lemos: “Nele [em Jesus] estava a vida, e esta era a luz dos homens.” Sem a luz física que alimenta nossos corpos e o mundo físico não haveria vida. Da mesma forma, sem a luz espiritual de Deus, a fonte de toda a vida, estaríamos perdidos no espírito, vivendo na “sombra da morte”. A Bíblia diz sobre Jesus: “O povo que vivia nas trevas viu uma grande luz; sobre os que viviam na terra da sombra da morte raiou uma luz.”3

A vinda de Jesus trouxe a luz espiritual de Deus que liberta os que a interiorizam, livrando-os da morte.4 A essência da salvação é esta: Deus nos enviou Sua luz, a fonte da vida eterna, e quando aceitamos Jesus começamos a ser preenchidos com o resplendor e com a força vital de Deus.

Mas vai além. Jesus é mais do que luz, por mais incompreensível e surpreendente que seja esse fenômeno. Ele é também a expressão da natureza divina. Uma expressão é uma representação visível de algo. Jesus manifestou a natureza de Deus por meio das Suas palavras e obras. Apresentou-nos Deus de uma maneira que Suas criações pudessem entender. Ao observarmos Jesus e o modo como viveu, temos vislumbres da natureza do próprio Deus, do Seu amor e expectativas quanto a nós, da misericórdia, perdão e compaixão, do nosso Pai que nos deu infinitamente mais do que poderíamos pedir ou pensar.5

Vemos um Pai que enfrentará enormes sacrifícios em prol dos resultados,6 um Deus que Se importa o bastante para buscar o que está perdido e pacientemente acolhê-lo de volta aos Seus braços.7

A natureza de Deus se revela em cada milagre e palavra de perdão e esperança proferida por Jesus. Seu amor possui um olho espiritual que vê o bem e as possibilidades mesmo diante da nossa pior condição. Reflete a sabedoria e a verdade das quais podemos partilhar. Vemos a Sua ternura para com os necessitados, e também Sua ira contra o mal. Descobrir a natureza de Deus é uma aventura que se estenderá por toda a eternidade.

Jesus, o resplendor de Deus, veio ao mundo de uma forma simples, como um bebê nascido em um estábulo. Pouquíssimas pessoas sequer notaram a Sua chegada. No entanto, Ele Se tornou o maior acontecimento de todas as eras, trazendo salvação a quem O aceitar. Quanto mais nos aproximarmos de Jesus mais reluziremos o Espírito de Deus, tanto nesta vida como posteriormente por todo o universo e eternidade.

Provavelmente não vemos muito bem a bela e resplendorosa expressão de Deus em nós mesmos. Mas, pensando bem, quem poderia imaginar os resultados de todas as dificuldades e contratempos enfrentados por aquele pobre casal? Eles tiveram que abandonar o seu lar sem saber onde a esposa daria à luz. O parto foi feito entre animais, e a caminha do bebê foi o cocho onde os animais se alimentavam. Quem teria imaginado que uma vidinha com um início tão atribulado e, aparentemente, “não abençoado”, se tornaria o resplendor e a expressão da vida, glória e soberania de Deus?

Por isso é possível se alegrar, mesmo diante de uma perspectiva sombria no momento, e mesmo achando que as coisas deram errado na sua vida. Com Jesus na sua vida e a orientação do Espírito de Deus, o mínimo espaço oferece potencial para gloriosas realizações. Essa certeza é o suficiente para fazê-lo encarar o dia com um sorriso, pois a resplendorosa natureza de Deus personificada em Jesus lhe garante um futuro maravilhoso.

Se quiser mais artigos de Maria Fontaine, visite o Espaço dos Diretores.


Notas de rodapé
  1. RC.
  2. João 8:12.
  3. Mateus 4:16.
  4. Efésios 2:4–5.
  5. Efésios 3:20.
  6. Hebreus 12:2.
  7. Lucas 19:10.