O Deus Onipotente

COMPILAÇÃO

Qual o significado de Deus onipotente para nós? “Onipotente”, por definição, significa todo poderoso, com grande e ilimitado poder, ou poder infinito. Todos nós concordamos que Deus é todo poderoso, e pela Sua palavra o universo foi criado e toda a natureza e ser vivente. Mas qual o efeito da onipotência divina em cada um de nós?

Quando falamos da onipotência divina, existe a tendência de pensar em um atributo não específico, ou seja, que tudo acontece por vontade de Deus. Deus pode fazer o que quiser, e nós, quando oramos, tipicamente recorremos à Sua onipotência. — Será que Ele vai resolver o nosso problema? Vai curar alguém que nos é querido? Vai intervir em todas as guerras, sofrimento e perdas que ocorrem no mundo?

Existe um conhecido argumento de que Deus não pode ser todo poderoso e, ao mesmo tempo, todo amoroso. Se Ele é todo poderoso, o fato de existir sofrimento e devastação indica que Ele não é totalmente amoroso. Se Deus é totalmente amoroso e deseja o melhor para nós, então Ele não pode ser onipotente, porque parece incapaz de resistir à dor e aos conflitos que vivenciamos no plano pessoal e no mundo em geral. Isso levanta a questão: O que Deus está fazendo?

Gálatas 3:22 diz: “Mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado.” Jesus, em três ocasiões, referiu-Se a Satanás como o príncipe deste mundo. E em 1 João 5:19 diz: “Sabemos que somos de Deus e que o mundo todo está sob o poder do Maligno.” Estes são versículos que não podemos varrer para debaixo do tapete. No entanto, muitos sentem que é justo acusar Deus de inércia. Só que Deus não olha para o mundo e simplesmente coloca tudo em ordem em um estalar de dedos. Apesar de Ele ter todo o poder para intervir dessa maneira, Ele não o faz, simplesmente porque o Seu propósito é que cada um de nós venha a conhecê-lO. E esse é um atributo totalmente divino. … Mas existe a oração, e onde existe fé e amor por Deus através de Jesus Cristo, existe garantia da intervenção divina.

Geralmente estamos mais próximos de Deus nos momentos difíceis e no sofrimento. Conforme vivemos dependentes dEle, Ele coloca a Sua programação nos nossos corações e nos enche com a Sua paz. Ele pode ou não curar nosso ente querido ou fulminar nossas dificuldades. Mas podemos ficar tranquilos de que temos um Deus todo poderoso que age para trazer um bom resultado em cada situação.—Charles Price

Graça onipotente

O poder de Deus é infinito, o que quer dizer que não tem limites e é imensurável. Assim sendo, Ele não apenas tem poder para fazer todas as coisas que já fez, mas também para fazer o que poderia ter feito, mas não fez. A Bíblia nos dá alguns exemplos disso, quando diz que Deus poderia transformar pedras em filhos de Abraão e enviar legiões de anjos para livrar Jesus. Apesar de ter poder ilimitado e, consequentemente, a habilidade de fazer essas coisas, não as fez.

Apesar de as Escrituras afirmarem que Deus possa fazer todas as coisas, também ensinam que há certas coisas que Ele não pode fazer. Ele não pode negar a si próprio contrariando Sua natureza e personalidade.1 Ele não pode mentir.2 Não pode ser tentado pelo mal nem tentar os outros com o mal.3 Não pode praticar a impiedade nem perverter a justiça. Ele não violará Sua integridade.

Quando a Bíblia diz que Deus é Todo-poderoso e capaz de qualquer coisa, significa que Ele é capaz de fazer qualquer coisa que esteja de acordo com a Sua natureza e personalidade.

A onipotência de Deus é um fator importante que constrói a nossa fé nEle, pois não é alguém que faz promessas que não tenha poder para cumprir. Deus é poderoso para fazer o que prometeu. Disse que por Abrahão todo o mundo seria abençoado, que a semente e linhagem de Davi seriam eternas, que o Messias nasceria em Belém, sofreria e morreria pelos pecados da humanidade. Prometeu e fez. Profetizou eventos com séculos de antecedência e se cumpriram. Quando lemos Suas promessas para nós, podemos contar com o que Ele disse, pois é o Criador todo-poderoso e quem mantém o Universo e tudo que nele está. Esse poder infinito é nosso Pai e somos Seus filhos. Estamos seguros em Seus braços.

Na condição de pecadores, cujos pecados nos separam de Deus, como criaturas criadas pelo nosso Criador, não há o que possamos fazer para merecer Seu amor, Sua presença e Suas bênçãos. Contudo, Ele condescendeu em nos dar essas coisas. Essa concessão não merecida é conhecida como Sua graça. Deus escolheu nos dar gratuitamente Seu favor e amor, apesar de não sermos dignos, não termos nenhum direito e não haver nada que possamos fazer para merecê-los. É uma doação que Ele faz, mesmo quando não se justifica ou quando o oposto se esperaria. Ele escolheu nos conceder Seu amor por ser, em Sua natureza e essência, benevolente. Sua graça é uma dádiva, algo que não merecemos, de um Deus amoroso e compassivo.—Peter Amsterdam

O poder de Deus

“Sei que podes fazer todas as coisas; nenhum dos teus planos pode ser frustrado.”4 Dessa forma Jó dá testemunho da grandeza (onipotência) de Deus. Onipotência significa o poder de realizar tudo o que Deus, na Sua racionalidade e perfeição moral (por exemplo, sabedoria e bondade), deseja realizar. Isso não significa que Deus pode fazer tudo literalmente. Ele não pode pecar, mentir, mudar Sua natureza, ou negar as características do Seu caráter santificado5; assim como não pode fazer um círculo quadrado, pois é um conceito contraditório. E Ele também não pode deixar de ser Deus. Mas Ele pode e fará tudo o que deseja e promete.

Será que David exagerou quando disse: Eu te amo, ó Senhor, minha força. O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador; o meu Deus é o meu rochedo, em quem me refugio. Ele é o meu escudo e o poder que me salva, a minha torre alta”?6 Será que o outro salmista também extrapolou ao declarar: “Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza, auxílio sempre presente na adversidade”?7 Não, pois eles tinham conhecimento da onipresença e onipotência de Deus… Conhecerem a grandeza divina (o fato de Ele ser onipresente e onipotente são reflexos da Sua grandeza) naturalmente resultou em uma grande fé e louvor.—J. I. Packer

A reconfortante onipotência de Deus

Quando percebe que está se preocupando com algo, entenda que nada está além da capacidade de Deus. Ele próprio lhe diz: “Eu sou o Senhor, o Deus de toda a humanidade. Há alguma coisa difícil demais para mim?”8 Nada é difícil demais para Ele, porque o Seu poder é infinito. A. W. Pink escreveu:

“O santo pode muito bem confiar nesse Deus! Ele é digno de confiança implícita. Nada é difícil demais para Ele. Se o poder de Deus fosse limitado, poderíamos nos desesperar. Mas, visto que Ele é onipotente, nenhuma oração é difícil demais para Ele atender; nenhuma necessidade está além da Sua capacidade de provisão; nenhuma paixão é forte demais para Ele dominar; nenhuma tentação é forte demais para Ele livrar, e nenhuma condição é desoladora demais para Ele aliviar.”—John Macarthur Jr.

A onipotência é um oceano inimaginável e o consolo que ela oferece é como um manancial. É reconfortante saber que temos um Deus que pode fazer o que Lhe parece bem, e que nada é difícil demais para Ele realizar, ou forte demais que Ele não possa sobrepujar! Não é preciso temer o homem porque temos Quem o contenha. E não precisamos temer diabos, porque temos Aquele que os acorrenta. O Seu poder não se exauriu na criação nem enfraqueceu na preservação de todas as coisas. Afinal, o Senhor só exibiria o Seu amparo eterno e o incompreensível trovejar do Seu poder para os Seus filhos.—Stephen Charnock

Se quiser mais artigos do Âncora, visite o site Âncora.


Notas de rodapé
  1. 2 Timóteo 2:13.
  2. Tito 1:2.
  3. Tiago 1:13.
  4. Jó 42:2.
  5. Números 23:19; 1 Samuel 15:29; 2 Timóteo 2:13; Hebreus 6:18; Tiago 1:13, 17.
  6. Salmo 18:1–2.
  7. Salmo 46:1.
  8. Jeremias 32:27.