O Regresso do Rei

JOHN WEAVER

Há quase dois milênios, Jesus e Sua mensagem de salvação foram rejeitados pelos líderes do Seu próprio povo. Sim, queriam um salvador, um messias, um grande rei, mas não alguém que tivesse nascido num estábulo, criado como um pobre carpinteiro e que escolhesse pescadores humildes, cobradores de impostos, bêbados e prostitutas para amigos e seguidores.

Havia poucos entre os ricos e poderosos do Seu tempo que estivessem interessados na liberdade de espírito que oferecia a todos que recebessem a Verdade que Ele falava. Queriam ser libertados, sim, mas de Roma e dos impostos romanos. Tampouco estavam interessados nos tesouros e recompensas eternas que Jesus prometeu a todos que O seguissem. Preferiam um outro tipo de messias, um rei que pudesse fazer deles um reino material rico e poderoso na Terra, aqui e agora.

Aquele homem, Jesus Cristo, o Filho do Criador do Universo, disse: “É-me dado todo o poder no Céu e na Terra.” (Mateus 28:18). Ele podia ter dominado o mundo e Se autoproclamado rei num só dia! Garantiu ao governador romano que o julgava: “Nenhuma autoridade terias contra Mim, se de cima não te fosse dada” (João 19:11). “Ou pensas tu que Eu não poderia agora orar a meu Pai, e Ele Me mandaria imediatamente mais de doze legiões de anjos!” (Mateus 26:53).

À morte, pregado na cruz, foi insultado pelos líderes religiosos que diziam: “Salvou os outros. Se for mesmo o Filho de Deus, salve a Si mesmo” (Marcos 15:29–32). Ele poderia ter feito isso, mas escolheu morrer por você e por mim!

Depois de ressuscitar e sair do túmulo, poderia ter Se apresentado ao sumo sacerdote, ao governador e ao próprio César. Ele poderia ter provado a eles e ao mundo que era na verdade o Filho de Deus, o Messias, e obrigado todos a adorá-lO. Mas, em vez disso, apareceu apenas àqueles que já acreditavam nEle e O amavam, para fortalecê-los, consolá-los e encorajá-los.

Durante dois mil anos, Ele e o Seu Reino têm permanecido invisíveis para este mundo, manifestando-se apenas nos corações e nas vidas dos que O amam e O recebem por fé. O mistério que muitos na Sua época não conseguiam entender ainda não é percebido por uns tantos no dia de hoje: Ele oferece a cada um de a opção de recebê-lO ou rejeitá-lO. Ainda estamos na Era da Graça, da escolha, em que devemos simplesmente acreditar na Sua Palavra e aceitá-Lo por fé. Mas ela está chegando ao fim.

Muito em breve, o mundo inteiro “verá o Filho do Homem vir sobre as nuvens do Céu com Poder e grande Glória” (Mateus 24:29-31). Ele prometeu que voltaria, e segundo inúmeras profecias cumpridas que descrevem as condições do mundo antes do regresso de Jesus, o tempo está próximo. Estamos vivendo agora nos “Últimos Dias” do governo cruel e destrutivo do homem sobre a Terra.

Na verdade, com base em tudo o que lemos na Palavra de Deus, os últimos sete anos da história do homem vão começar nos próximos anos. Esse período começa com a instauração de um governo mundial totalitário inteiramente ímpio e anticristo. Em um primeiro momento, seu líder, o falso messias, trará a paz ao mundo, mas a um preço: adoração compulsória a ele mesmo, uma exigência que durará os últimos três anos e meio do seu regime, um período conhecido como “A Grande Tribulação” (Daniel 8:23–25; 9:27; 11:21–45; Mateus 24:15,21; 2 Tessalonicenses 2:1–12; Apocalipse capítulo 13).

Jesus disse: “Logo depois da aflição daqueles dias… aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem, e todos os povos [ímpios] da Terra se lamentarão e verão o Filho do Homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória (Mateus 24:29–30). Desta vez, Ele não virá como um bebezinho manso e meigo numa manjedoura — Deus nas mãos do homem — mas sim como o todo-poderoso Rei dos reis, e dessa vez, o homem estará nas mãos de Deus.

As trombetas de Deus se ouvirão e a voz poderosa de Jesus trovejará dos céus: “Subam para aqui!” e todos os Seus filhos salvos serão arrebatados à uma e se encontrarão com Ele nas nuvens, ascendendo em vitória imortal sobre as forças do Anticristo satânico. Quando Jesus voltar, vai ocorrer um milagre tremendo e sobrenatural: a ressurreição! Os corpos de todos os bilhões de pessoas salvas que já morreram serão instantaneamente ressuscitados e irromperão dos seus túmulos, e todos nós, que cremos e que ainda estivermos vivos, seremos milagrosamente elevados junto com eles para nos reunirmos com Jesus nos ares (Mateus 24:31; 1 Coríntios 15:51–57; Filipenses3:21; 1 Tessalonicenses 4:16–17; Apocalipse 11:12).

Então, todos voaremos para nos encontrarmos com Jesus na “Ceia das Bodas do Cordeiro”, no Céu (Apocalipse 19:6–9). Será a maior festa já realizada — uma maravilhosa reunião com o Senhor e todos os nossos amados, nossa celebração de vitória. Enquanto isso, o Anticristo e seus seguidores estarão aqui, sofrendo a ira de Deus, o inferno na Terra, até voltarmos com o Senhor para finalmente tomar o mundo, na Batalha do Armagedom, e estabelecer Seu Reinado de amor sobre a Terra — o feliz recomeço!

(John Weaver escreveu o texto acima para a Família Internacional, em 1985. Desde então, em todo o mundo, foram distribuídos quase dois milhões de cópias do mesmo em formato pôster.)