Cumprindo a Grande Comissão

COMPILAÇÃO

Na presença de Deus e de Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos por sua manifestação e por seu Reino, eu o exorto solenemente: Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina.—2 Timóteo 4:1–21

Quando Jesus disse aos Seus pobres seguidores e discípulos para “Irem por todo o mundo pregar o Evangelho a toda criatura”, aquele pequeno grupo natural do Oriente Médio se sentiu avassalado. Como o fariam, iriam a pé ou montados no lombo de animais em uma lenta viagem? Eram os únicos meios de transporte disponíveis, não havia embarcações que atravessassem oceanos. As barreiras físicas existentes para ir a todo o mundo eram reais.

Hoje em dia existem aviões, navios, trens, ônibus e automóveis. Em um certo sentido, o mundo ficou pequeno, e está cada dia menor. É possível atravessar o oceano em um avião em questão de horas, e voltar para casa no dia seguinte, se preciso. Agora, as oportunidades para o cristão normal participar de missões internacionais de curto prazo são literalmente ilimitadas. A indústria de viagens nos mostra que os quatro cantos do mundo estão acessíveis. Não temos desculpa para não divulgarmos as Boas Novas.

O mundo ficou ainda menor com a Internet. Além de ter disponível o sistema de telefonia e fax, o crente com acesso à internet pode se comunicar com as pessoas em praticamente qualquer país. Temos o mundo inteiro ao nosso alcance! Até os vilarejos mais remotos recebem e-mail, portanto, agora nem é preciso sair de casa para a “evangelizar” alguém do outro lado do mundo! Nunca, em toda a história, foi tão fácil cumprir a missão de por todo o mundo. As grandes barreiras à evangelização não são mais as longas distâncias, o custo ou o transporte… A Grande Comissão é a sua missão, e o segredo para ter uma vida com sentido é fazer a sua parte para cumprir essa missão.—Rick Warren2 [Deus] precisa de melhores meios através dos Se revelar; vidas mais ricas, leais e santas que possam refletir o Seu amor, pessoas mais organizadas para a Sua graça poder se manifestar ao mundo. Ele não tem condições de realizar a Sua obra sem a nossa participação; não tem como pregar sem usar nossos lábios, consolar sem a nossa ajuda, curar sem as nossas mãos, divulgar a verdade sem a nossa colaboração, ou remover as sombras sem a nossa fé e empenho. As obras invisíveis são realizadas por meios visíveis; as obras que não se veem e as eternas ocorrem por meio de pequenos instrumentos como nós!—Rufus M. Jones

A mesagem para o mundo de hoje


Enquanto cristãos temos a tarefa de transmitir as boas notícias, o Evangelho, a mensagem de amor e salvação de Deus para o mundo de hoje. Para que isso aconteça de forma relevante é preciso entender as transformações fundamentais sofridas pela sociedade, as quais afetaram a visão de mundo das pessoas, seus valores e percepção do cristianismo. Reconhecer que essas mudanças são profundas e geram temores, inseguranças, e também ceticismo, pode nos ajudar a transmitir melhor a mensagem de forma que seja relevante para as pessoas às quais fomos incumbidos de alcançar.

Sabemos que o Evangelho é uma mensagem para o mundo de hoje, mas encontrar como alcançar aqueles que ainda não foram atraídos por ela, ou que por algum motivo foram afastados por ela, representa um desafio crescente. Ao longo dos últimos trinta anos o mundo tem mudado muito e rapidamente, e continua assim. O secularismo permeou massivamente as esferas do pensamento e influencia com valores que promovem o autointeresse e o materialismo, bem como outros valores que não são compatíveis e que, em última análise, minam o cristianismo e os valores tradicionais.

É por isso que o fator “você” é tão vital. Você personifica a mensagem. O Espírito de Deus, o Espírito Santo, o Espírito de Jesus, habitam em você. Quem você é, como vive, o amor que demonstra, sua gentiliza, compaixão e desvelo refletem a amor de Deus que vive em você. O Espírito Santo faz o chamado ao coração da pessoa, mas este chamado muitas vezes é escutado por meio do seu exemplo. Elas se interessam, pois veem sua luz e sentem seu calor, o que desperta interesse em ouvir o que você tem a dizer e a confiança necessária para aceitarem e acreditarem o que você diz. Um dos nossos desafios como cristãos nos dias de hoje é viver de forma que o Espírito Santo possa refletir através de nós para que as pessoas se sintam atraídas e intrigadas pela luz que veem em nós. Então, ao se aproximarem do calor da luz, elas se conectarão com Aquele que é a luz do mundo e que lhes dará a luz da vida.—Peter Amsterdam

O Evangelho jamais é disseminado em um vácuo ou isoladamente, mas sempre dentro do contexto cultural no qual se vive.—William Lane Craig

O verdadeiro santo não se esconde do mundo. Pelo contrário, manifesta a sua santidade empenhando-se em ser um exemplo vivo do Evangelho cada dia, tanto no seio familiar como na escola, e no local de trabalho, e também no envolvimento social e político.—Papa João Paulo II

O cristão é o único livro onde o próprio Deus escreve o Novo Testamento.—William Dell

Em uma época pós-cristã e cética, a apologética mais convincente é o amor em exibição.—J. D. Greer

Os resultados


Mesmo que não vejam imediatamente os resultados, estão obtendo resultados de alguma maneira. Ele prometeu que a Sua Palavra não voltaria para Ele vazia, mas realizaria o Seu propósito.3 Parte dos resultados só veremos quando chegarmos ao Céu, pois nem sempre se fica sabendo o resultado das sementes plantadas no coração de alguém, como e quando criarão raiz. Talvez a pessoa para quem você testemunhou acabe encontrando o Senhor devido a algo que lhe disse; ou a sua testificação talvez tenha causado impacto nela e a deixado mais aberta e receptiva quando outros cristãos testemunharem para ela.

Não podemos achar que seremos sempre os semeadores e os ceifeiros. O Senhor disse que alguns semeiam, outros regam, mas Deus dá o crescimento.4 Às vezes entramos no trabalho de outras pessoas, ou outros entram no nosso. Às vezes, ganhamos almas que há muito tempo estão sendo preparadas, pessoas cujas experiências durante a vida tenham sido usadas pelo Senhor para aproximá-las cada vez mais do ponto em que se disponham a Lhe entregar suas vidas. Então nós aparecemos nesse ponto e lhes oferecemos Jesus, e elas aceitam. O Senhor nos coloca no caminho da pessoa nessa ocasião, depois de ela ter passado por um longo período de preparação, e temos a chance de colher o que foi semeado e regado por outros.

Às vezes, entramos em cena em outra etapa do seu crescimento. Talvez no princípio, e nós somos os semeadores e lançamos a primeira semente. Ou quem sabe, talvez cheguemos no meio do processo, para regar a semente lançada no coração da pessoa por mais alguém. Nós esclarecemos alguma dúvida e manifestamos um pouco mais do amor de Jesus, e isso continua influenciando a pessoa, mesmo que, em um primeiro momento, ela não demonstre como isso foi importante para ela. Talvez nunca mais a vejamos, mas a Palavra e o amor que demonstramos vai atuar em seu coração e o Senhor usará isso como mais um passo para levar a pessoa a Ele! A futura salvação dessa pessoa será em parte resultado da nossa fidelidade em demonstrar o amor de Deus e lhe dar a Sua mensagem.—Maria Fontaine

Se quiser mais artigos do Âncora, visite o site Âncora.


Notas de rodapé
  1. NVI.
  2. The Purpose Driven Life (Grand Rapids, MI: Zondervan, 2002), 298–299.
  3. Isaías 55:11.
  4. Veja 1 Coríntios 3:6.